Revelado pela Newsweek, homem nega ser criador do bitcoin

Dorian S. Nakamoto negou veementemente para a AP ser o “homem por trás do bitcoin”.

Satoshi Nakamoto, que a Newsweek diz ser o criador do Bitcoin, é cercado por jornalistas quando deixa a sua casa em Temple City, Califórnia

Satoshi Nakamoto, que a Newsweek diz ser o criador do Bitcoin, é cercado por jornalistas quando deixa a sua casa em Temple City, Califórnia.

Los Angeles – O homem que a revista Newsweek diz ser o criador da bitcoin negou ter qualquer coisa relacionada com a moeda virtual, informou a Associated Press. A verdadeira identidade teria sido revelada hoje pela revista Newsweek, em uma matéria assinada pela repórter Leah McGrath.

Durante uma entrevista para a agência de notícias, Dorian S. Nakamoto, de 64 anos, disse que nunca tinha ouvido falar de bitcoin até que seu filho o contou que tinha sido abordado por um repórter, há três semanas.

Nakamoto reconheceu, entretanto, que muitas informações reveladas pela revista estavam corretas, inclusive a de que já teria trabalhado para uma empresa de defesa. Ele contesta veementemente, entretanto, a afirmação de que ele seria o “rosto por trás do bitcoin”.

Desde o nascimento da moeda, em 2009, o seu criador permanecia em mistério. A pessoa (ou o grupo de pessoas) por trás da sua criação era conhecida apenas como “Satoshi Nakamoto”, que muitos analistas acreditam ser apenas um pseudônimo.

Mistério

Em 2008, Nakamoto divulgou, na internet, o trabalho teórico que levaria ao nascimento da bitcoin. Ele interagiu durante algum tempo com os primeiros adeptos da moeda virtual, sempre via e-mail ou bate-papo na internet.

Naquela época, seu objetivo era melhorar o código do sistema que gera e administra a bitcoin, que é definida por um algoritmo matemático. Quando o sistema se tornou mais maduro e a bitcoin começou a se valorizar, Nakamoto sumiu e não voltou a aparecer.

Como Nakamoto gerou as primeiras bitcoins e, aparentemente, ainda é dono delas, estima-se que ele tenha 400 milhões de dólares nessa moeda virtual. O homem, que é físico, teria se recusado a falar com Leah mas, segundo ela, admitiu tacitamente ser o homem por trás da bitcoin.

Moeda Virtual

Enquanto isso, a bitcoin segue sua trajetória de altos e baixos. A moeda, que chegou a valer cerca de 1.000 dólares no final do ano passado, sofreu um abalo recente com o fechamento do Mt. Gox, que já foi o maior banco de bitcoins do planeta.

Mas ela vem se recuperando e vale, hoje, pouco mais de 600 dólares. Nos Estados Unidos e no Canadá, há caixas eletrônicos que operam em bitcoins e a aceitação da moeda não para de crescer.

A menos que uma fraqueza fatal seja descoberta no sistema, tudo indica que a moeda virtual veio para ficar.


Compartilhar
Compartilha