• Home »
  • Esportes »
  • Zito vê Brasil favorito e faz coro por Ganso: ‘Melhor da América’

Zito vê Brasil favorito e faz coro por Ganso: ‘Melhor da América’

Bicampeão mundial pela Seleção Brasileira, ex-volante acredita que o meia são-paulino pode ser decisivo no time de Felipão.

ganso

Nada como a volta à boa fase. Após viver um momento conturbado e não conseguir jogar bem nos últimos dois anos, Paulo Henrique Ganso vem reencontrando seu melhor futebol no São Paulo e reconquistando, aos poucos, o apelo para que retorne à Seleção Brasileira. Na última quinta-feira, durante homenagem recebida em Taubaté, no interior de São Paulo, o ex-volante Zito, ídolo do Santos e bicampeão mundial pela Seleção Brasileira, rasgou elogios ao atual camisa 8 do Tricolor e pediu a sua convocação à Copa do Mundo de 2014.

Além disso, o capitão de uma das maiores equipes da história do futebol – o Santos de Pelé, Pepe e Coutinho da década de 60 – acredita que o Brasil é o maior favorito ao título do Mundial daqui a um ano.
“A Seleção tem a melhor equipe do mundo. Jogando em casa, temos grandes chances de ser campeões. Agora, o Ganso é o melhor jogador da América do Sul. Ele tem que ir. É o melhor jogador do Brasil hoje. Ele demonstrará o grande jogador que é durante a Copa. Pode ser decisivo”, pediu Zito.

Campeão do Mundo em 1958 e 1962, o ex-atleta, terceiro com maior número de partidas pelo Peixe – com 727 -, ainda aproveitou para provocar o melhor jogador do mundo e revelar uma frustração. “Se pudesse ganhar uma Copa do Mundo sobre a Argentina, seria perfeito. Eu não gosto de argentinos. Se eu jogasse futebol hoje em dia, marcaria três Messis em uma final de Copa do Mundo sem problema”, brincou o ex-volante, arrancando aplausos dos presentes no evento.

Para encerrar, Zito mudou o tom e contrastou alegria com tristeza ao comentar sobre a morte de seu amigo e ex-companheiro de Seleção Brasileira, Nilton Santos. O lateral-esquerdo, bicampeão mundial em 1958 e 1962, faleceu na última quarta-feira após uma infecção pulmonar.

“Acompanhei tudo. Sabíamos que ele estava doente, mas pouco se falava sobre o assunto. Espero que ele não tenha sofrido. Foi um dos maiores jogadores do mundo. Abateu bastante”, finalizou Zito.


Compartilha