• Home »
  • Brasil »
  • Forte chuva deixa ruas alagadas e trânsito complicado na Grande Vitória(ES)

Forte chuva deixa ruas alagadas e trânsito complicado na Grande Vitória(ES)

Há pontos de alagamentos nas principais vias da Grande Vitória.

A chuva forte que atinge o Estado desde a noite de segunda-feira (25) causa prejuízos, alagamentos e transtornos no trânsito nesta terça-feira (26). Desde as primeiras horas da manhã, várias ruas e avenidas da Grande Vitória ficaram intransitáveis por causa do nível da água, que impediu a passagem de veículos e pedestres. Os municípios da região foram os que mais sofreram transtornos, segundo a Defesa Civil Estadual.

Por causa da chuva, cinco famílias de Vila Velha precisaram deixar as casas e foram para um abrigo na escola Senador João Calmon. Outras nove pessoas estão desabrigadas. A informação é da Defesa Civil Estadual. Em Cariacica, quatro pessoas ficaram desalojadas no bairro Flexal I.  Já em Domingos Martins, até o início da noite desta terça-feira, 32 estavam desalojadas.

chuva-forte-vitoria

Em Vitória, equipes da Defesa Civil Municipal estão nas ruas atendendo risco de deslizamento de terra, de blocos e de queda de telhado.

O Restaurante Popular de Vitória precisou ser interditado, pois o teto do estabelecimento começou a ceder. O motivo é uma infiltração na cozinha, que, por possuir equipamentos elétricos, não pode funcionar, sob o risco de provocar um curto-circuito.

Enquanto a obra de reparo é feita, o Restaurante Popular irá vender 500 marmitex aos usuários a R$ 1,50 cada nesta quarta (27). O Restaurante Popular de Vitória vai reabrir com suas atividades normais quando as obras de reparo forem concluídas.

No Sul do Estado, em Cachoeiro de Itapemirim, uma casa ficou destruída após um barranco desabar no bairro Village da Luz. Ninguém se feriu.

Mais chuva

Segundo o Incaper, o tempo continua chuvoso na Grande Vitória até a próxima sexta-feira (29). A região metropolitana de Vitória, destacou o Instituto, foi a que registrou o maior valor de chuva da madrugada desta segunda-feira (25) até às 16h10 desta terça-feira (26), com altura acumulada de 170 mm, que representa um pouco mais de 70% de chuva esperada para um mês de novembro típico na cidade.

Somente na Capital, de acordo com a estação do Inmet na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), o pluviômetro marcou 90 mm nas últimas 24 horas, entre as 10 horas de segunda (25) e as 10 horas desta terça-feira, o que representa cerca de 41% do esperado para o mês inteiro.

De acordo com a Defesa Civil Municipal de Vitória, os principais pontos de alagamento registrados foram nas avenidas César Hilal, Leitão da Silva, Maruípe e Américo Buaiz.

A Defesa Civil realizou uma intervenção na “Curva da Morte”, na Rodovia Serafim Derenzi, na Grande São Pedro. Placas de rochas estavam soltas e corriam o risco de cair sobre a pista. Máquinas e profissionais do órgão já retiraram o material e o lugar já está seguro.

No final da Avenida Leitão da Silva, sentido Jardim da Penha, uma árvore caiu próximo ao campo do Caxias, na Avenida Maruípe.

De acordo com a Guarda Municipal de Vitória, por conta dos alagamentos, o trânsito ficou ruim na parte da manhã até 9h15, quando houve uma melhora no fluxo dos veículos.

Alerta da Defesa Civil Estadual

A Defesa Civil Estadual emitiu, ainda, alerta de risco de chuva forte nos municípios de Bom Jesus do Norte, Santa Maria de Jetibá, Santa Leopoldina, Fundão, Domingos Martins, Marechal Floriano, Guarapari, Anchieta, Serra, Vitória, Vila Velha e Cariacica.  

Vila Velha

Em Vila Velha, também no início da manhã, ruas próximas ao terminal de Vila Velha, na região do Centro, ficaram com a água na altura do joelhos, segundo informou o morador Paulo Renato Bordignon Garmatter.

Na Avenida Luciano das Neves, depois do terminal até a Avenida Jair de Andrade, a água estava com cerca de 30 a 40 centímetros de altura, informou o morador que passou pelo trecho. Ainda segundo Paulo, carros mais altos e ônibus conseguiram passar, mas veículos menores tiveram dificuldades.

vilavelha-es

Segundo a central da Guarda de Trânsito de Vila Velha, os motoristas tiveram dificuldades para sair de casa em Itapoã, nas ruas Jair de Andrade, Coritiba, Goiânia e Resplendor.

Em Coqueiral de Itaparica, foram registrados pontos de alagamento nas ruas Santa Leopoldina, Saturnino Rangel Mauro e Estudante José Julio de Souza.

No bairro Boa Vista, toda a região ficou alagada. A Avenida Francelina Setubal, que dá acesso à Terceira Ponte, ficou parcialmente alagada

Confira abaixo as ruas que tiveram alagamento no município:

Coqueiral de Itaparica

Av. Santa Leopoldina

Av. Saturnino Rangel Mauro

Av. Estudante José Júlio de Souza

Itapoã

Rua Curitiba

Rua Belém

Rua Jair de Andrade

Av. Prof. Francelina Carneiro Setúbal

Av. Resplender

Av. Antônio Gil Vellozo (Cids)

Praia da Costa

Rua Inácio Higino

Rua Telmo Torres

Glória

Av. Jerónimo Monteiro (São Pedro X D. Pedro II) Av. Carlos Lindenberg (Posto 7)

Centro

Rua Carolina Leal (lateral da antiga Casa&Video)

Internauta enviou vídeo com moradores de Vila Velha em um caiaque no bairro Santos Dumont.

Serra

Em Carapina, na Serra, problemas nos semáforos deixaram o trânsito lento na altura do Vitória Apart Hospital. Com isso, houve reflexos na Reta do Aeroporto.

A pista central da BR 101, em Laranjeiras, km 263, ficou  parcialmente interditada para a passagem de carros e motos, informou a Polícia Rodoviária Federal. A rodovia, na altura dos bairros Nova Carapina e Laranjeiras, apresenta pontos de alagamento.

serra-es

O motorista que seguiu para a Serra pela Avenida Norte Sul e acessou Laranjeiras pela Avenida Central encontrou o trânsito parado por conta das fortes chuvas e um grande buraco. A Guarda Municipal da Serra recomendou que o condutor passasse pelo bairro Valparaíso.

Segundo a Defesa Civil, não há registros de pessoas desabrigadas ou desalojadas na Serra, por causa da chuva. Há casos de alagamento nos bairros Lagoa de Jacaraípe, Nova Almeida e José de Anchieta II.

As duas pistas da Rodovia Norte Sul, entre os bairros Laranjeiras e Barcelona, estão interditadas por causa de deslizamento de terra. Funcionários da Prefeitura da Serra trabalham no local para desobstruir a pista. Os motoristas têm que passar pela BR 101.

Rodovias

BR 101 Sul

Trecho do BR 101, na altura do km 326, sentido sul, em Guarapari, continua interditado durante a manhã, devido ao alagamento da pista. Também há interdição no km 385, na ponte sobre o rio Capim Angola, próximo a Iconha, para manutenção estrutural. As vias funcionam em sistema de pare e siga. A informação é da Eco 101, concessionária responsável pelo trecho e da PRF.

Desde a 0h até as 9h30 desta terça, a equipe de atendimento ao usuário da Eco101 atendeu mais de 10 ocorrências de pane mecânica. As ocorrências em sua maioria acontecem por falta de manutenção do veículo.

BR 262

Na BR 262, em Domingos Martins, no km 29,9, sentido Belo Horizonte, parte da pista da direita cedeu, interditando parcialmente a rodovia. A informação é da Polícia Rodoviária Federal. Equipes trabalham no local, orientando motoristas.

Asfalto cedeu

Parte do asfalto da rodovia Norte Sul cedeu na noite desta segunda-feira (25), no exato instante em que um Gol preto passava pelo local. O acidente aconteceu por volta das 21h30, na altura do cruzamento com a Avenida Central, em Laranjeiras, na Serra. No momento, chovia bastante, segundo testemunhas.

O estudante de administração Márcio Villa Basílio, 24 anos, e o técnico em mecânica Rafael Oliveira Ferreira, 26 anos, passaram pelo local, presenciaram a cena e registraram fotos. Nas imagens é possível ver o tamanho da cratera. O trânsito ficou muito complicado na região.

Segundo Rafael, o asfalto era novo, já que o trecho passou por uma série de obras há pouco tempo. “Nesse local foram feitas obras do projeto Águas Limpas, da Cesan. Eles passaram várias tubulações de água e asfaltaram. Agora com a chuva agora, o carro passou e o asfalto cedeu. O carro ficou em cima do buraco”, recorda o técnico em mecânica.

laranjeiras-asfalto-cedeu

Já Márcio relatou que o motorista estava em estado de choque. “Ele chorava bastante. Se não me engano, ele estava com o carro há três meses”, informou. A parte inferior do carro, segundo testemunhas, sofreu danos com o acidente.

Outro lado

A Cesan informou que o local passou por uma obra recentemente e devido a quantidade de chuva que foi registrada nesta madrugada, o asfalto cedeu. A Companhia ressalta que logo após o acidente o local foi sinalizado e que ainda na manhã desta terá-feira vai encaminhar uma equipe para realizar o reparo. O proprietário do carro foi orientado a procurar a Cesan para ressarcimento dos danos causados.


Compartilha