• Home »
  • Geral »
  • Conheça a história por trás do icônico papel de parede do Windows XP

Conheça a história por trás do icônico papel de parede do Windows XP

Conheça a história por trás do icônico papel de parede do Windows XP

Uma das fotografias mais vistas e que entrará para a história como uma das mais lembradas pela humanidade saiu das mãos de um senhor. Charles O’Rear foi o responsável pela imagem nomeada “Bliss”, que serviu como o papel de parede clássico do Windows XP, retratado acima.

Aproveitando a ocasião da aposentadoria do sistema, a Microsoft fez um vídeo com O’Rear contando um pouco mais sobre o processo da fotografia, tirada em Napa Valley, ao norte de San Francisco.

Por incrível que pareça, não se trata de Photoshop. A imagem foi feita e revelada diretamente do filme, sem tratamento no computador. Apenas técnicas da sala escura podem ter sido utilizadas no tratamento da imagem.

Segundo o fotógrafo, a imagem foi registrada em um momento perfeito, numa época do ano em que a grama fica especialmente verde depois das chuvas.

Ele diz que ele percorria aquele caminho todas as sextas-feiras para visitar sua namorada. Sabendo da existência daquele área, que ele considerava bonita, ele já percorria o trajeto preparado para fazer a foto em um momento perfeito.

Charles O’Rear conta que os “engenheiros” (ele não tem certeza se eram engenheiros) da Microsoft estavam atrás de uma imagem que transmitisse paz e encontraram sua obra. Logo eles se dispuseram a comprá-la.

Houve, no entanto, um contratempo na negociação, que foi a dificuldade de enviar o negativo para a Microsoft. As empresas de entrega não aceitavam entregar a encomenda devido ao seu valor. Contudo, a desenvolvedora do Windows XP estava tão interessada na foto, que pagou uma viagem de avião para O’Rear entregá-lo nas mãos da equipe responsável e assinar os papéis necessários para isso.

Ele conta também que não fazia ideia de onde sua fotografia seria usada, mas depois de ver o resultado, se sentiu orgulhoso do trabalho.

Para quem entende inglês, é possível conferir a história inteira no vídeo abaixo:

Via: Olhar Digital


Compartilhar
Compartilha